Skip to main content

Retrospectiva 2020 – SOS Pantanal

Por 24 de dezembro de 2020Notícias

2020 com certeza não foi um ano fácil. No ano que enfrentamos uma das maiores crises mundiais da história, ocasionada pela COVID-19, o Pantanal sofreu não somente com as consequências da pandemia, mas também com o pior cenário de seca e queimadas de sua história.

Felizmente, nos piores cenários, muitas vezes encontramos as mais belas ações. E foi assim o nosso 2020. Um ano desafiador, mas acima de tudo, cheio de aprendizados.

Vem com a gente fazer uma retrospectiva desse ano singular.

 

Incêndios na Serra do Amolar

O ano começou em meio as cinzas no Pantanal. Em fevereiro de 2020, época que seria de cheias na região, a Serra do Amolar foi acometida por fortes incêndios, anunciando o duro ano que enfrentaríamos pela frente. Na pior seca dos últimos 47 anos, o Rio Paraguai não encheu, e no lugar da água, havia muita matéria orgânica acumulada (combustível). Uma catástrofe anunciada.

 

Incêndios na Serra do Amolar. Foto: André Zumak

 

O pior incêndio da história do Pantanal

Em 2020 o Pantanal enfrentou a pior seca dos últimos 47 anos, resultando consequentemente, no maior incêndio da história. Mais de 30% do bioma foi consumido pelo fogo, trazendo consequências incalculáveis para a biodiversidade, economia e para a comunidade pantaneira. Foram mais de 4,5 milhões de hectares devastados pelas chamas entre o Pantanal norte e sul.

Os prejuízos dessas queimadas não somente foram sentidos em 2020, mas por anos e anos seguintes.

Em setembro, no ápice dos  incêndios, a equipe da SOS se deslocou ao Pantanal para fazer uma análise técnica do cenário, prestar apoio à fauna, levar ajuda para as instituições que estavam na linha de frente do fogo, apoiar as comunidades locais e traçar planos futuros e robustos de combate a incêndios futuros.

Desde então nossos trabalhos só se intensificaram e com certeza esse foi apenas o começo de uma série de ações em prol do Pantanal.

Parque Estadual Encontro das Águas em Setembro – 90% queimado. Foto: Gustavo Figueirôa

 

Incêndios no Pantanal. Foto: Frico Guimarães

 

Ações emergenciais, preventivas e de recuperação do Pantanal

Felizmente, no meio do caos, boas ações merecem destaque. Diante de tanta destruição e tristeza, foram vocês, apoiadores da SOS Pantanal, que nos deram forças, esperanças e recursos para essa luta. Com uma campanha realizada emergencialmente e uma grande mobilização nacional e internacional, conseguimos arrecadar mais de um milhão de reais para atuar em defesa do Pantanal.

Foram milhares de compartilhamentos de nossas atualizações, milhares de doações, milhares de mensagens de apoio e solidariedade. A presença de vocês junto a nós foi, sem sombra de dúvidas, o grande combustível para todo o trabalho duro que desenvolvemos esse ano.

Com esse recurso, conseguimos prestar apoio emergencial à fauna, apoiando o resgate de animais feridos e a distribuição de alimentos em áreas degradadas.  Também distribuímos mais de 1.750 cestas básicas para comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhas por todo o bioma.

Apoio as comunidades pantaneiras. Foto: Gustavo Figueiroa

Equipe do GRAD atendendo uma lontra na região da Transpantaneira. Foto: Frico Guimarães

 

Estruturamos um plano de recuperação de áreas degradadas pelo fogo em parceria com o Laboratório de Ecologia da Intervenção da UFMS. O plano consistirá no plantio de mudas nativas em áreas consumidas pelas chamas e acompanhamento dessas mudas.

Porém, nosso principal plano é a estruturação de uma rede de brigadas rurais voluntárias espalhadas pelo Pantanal, as “Brigadas Pantaneiras”. Já entregamos a primeira brigada, na Escola Jatobazinho, e nossa meta é entregar diversas outras, todas treinadas, equipadas e integradas aos bombeiros. Com mais permeabilidade dos brigadistas, o combate aos focos de incêndio são mais rápidos, logo no início, portanto mais efetivos.

Entrega dos equipamentos para a primeira brigada Pantaneira, na Escola Jatobazinho.

Esse é apenas o início de um programa de médio e longo prazo por um Pantanal vivo. Nosso MUITO OBRIGADO A TODOS VOCÊS que fizeram e fazem parte disso!

 

Apoio de artistas

Neste ano, vários artistas uniram suas vozes à nossa luta. Isso permitiu com que nossa causa extrapolasse os nossos muros e atingisse um Brasil inteiro! Sem vocês não teríamos chegado tão longe e não poderíamos deixar de agradecer por esse apoio! Muito obrigado!

Foram dezenas de compartilhamentos, lives, vídeos e pedidos de ajuda vindos de artistas como Luan Santana, Gisele Bundchen, Rafa Kalimann, Christiane Torloni, Cristiana Oliveira, Camila Queiroz, Klebber Toledo, Mannuel Costa, Luciano Huck, Angélica, Zeca Baleiro, Jesus Luz, Di Ferreiro, Glória Pirez entre muitos outros!

 

Live com Camila Queiroz e Klebber Toledo.

 

A Atriz Cristiana Oliveira também se engajou com a causa e nos acompanhou em uma expedição pelo Pantanal.

Lives

Como todo brasileiro que se preze, em 2020 a SOS Pantanal também entrou na era das lives. Participamos e organizamos inúmeras lives sempre com o objetivo de elucidar sobre as questões ambientais e sociais envolvendo o Pantanal. Somos muito gratos por todos os convites recebidos e por todos que aceitaram o nosso convite. Através desta troca podemos nos manter conectados, mesmo que a distância. 

Live com a Rafa Kalimann

A primeira live de peso que marcou nosso no foi A HORA DA NATUREZA!

No dia 5 de junho foi comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente cujo o tema central este ano foi biodiversidade.

Como forma e busca promover um debate sobre os principais problemas e soluções para frear a perda da nossa fauna e flora, a SOS Pantanal junto com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) promoveram uma live incrível com o objetivo de reunir instituições que atuam na proteção da biodiversidade pantaneira. Além da SOS Pantanal e da PNUMA, foram convidadas, Onçafari, Instituto Tamanduá, Instituto Arara-azul e Projeto Ariranhas.

Que mais parcerias como essas aconteçam nos anos que vierem!

 

O PANTANAL CHAMA

No dia 22 de novembro aconteceu diretamente do Pantanal a live ¨O Pantanal Chama ¨ promovida pelo Luan Santana.

O cantor, sensibilizado pela situação enfrentada pelo Pantanal, além de escrever uma belíssima canção sobre os incêndios, que intitulou Um grito entre as cinzas”. Iniciou junto ao SOS Pantanal e União BR o movimento O Pantanal Chama. Esse movimento tem como objetivo arrecadar fundos para apoiar ações emergenciais de apoio à fauna e comunidades em vulnerabilidade, de recuperação de áreas degradadas e prevenção de novos incêndios no Pantanal. A live foi um marco para o início efetivo do movimento.

Toda essa ação incrível e emocionante foi transmitida pelos canais do Luan Santana e pela National Geographic, enriquecendo mais ainda o movimento.

Muito obrigado a todos os envolvidos nesse momento único.

 

Luan Santana com a equipe do SOS Pantanal.

 

Bastidores da live: O Pantanal Chama direto do Pantanal

 

Sim… Foi um ano difícil! Mas acima de tudo, levaremos deste ano uma belíssima lição: Não importa o tamanho da batalha, se estivermos juntos, nos manteremos firmes na luta pela conservação! Desistir não é uma opção.

Que venha um novo ano cheio de esperança e muito verde no nosso Pantanal.

 

Texto por: Fernanda Sá

Close Menu