Famasul reforça trabalho do homem pantaneiro

Por 22 de julho de 2017novembro 16th, 2020Notícias, Sem categoria

Ana Brito – Assessoria de Imprensa Sistema Famasul 

Em evento realizado na Assembleia Legislativa, Novaes falou da preservação ambiental.

“Devemos analisar o contexto ambiental, considerando o meio produtivo e o científico. Os produtores são os grandes responsáveis em ajudar a manter o Bioma Pantanal com 86,6 % de sua vegetação nativa conservada”. A afirmação foi feita pelo diretor tesoureiro do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Luís Alberto Moraes Novaes, durante o Seminário Internacional Três Biomas: Pantanal, Everglades e Okavango – Desafios e Oportunidades, realizado na última terça-feira (09), na sede da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Durante o evento, Novaes deu destaque à importância do diálogo entre os agentes envolvidos no bioma. “O produtor vem investindo em ações sustentáveis, como integração entre as culturas; produção com erosão 0 e plantio direto. O empresário rural está preocupado com a questão ambiental”.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, falou sobre a importância do evento para o Estado. “É uma discussão que precisa ser aprofundada. O pantaneiro vive há séculos preservando este bioma”.

O evento contou com as palestras de Christofer Roche, diretor de Marketing da Wilderness Safaris e Robert Johnson, diretor do Centro de Recursos Naturais do Sul da Flórida.

Johson apresentou a realidade local de Botswana e comparou com o pantanal brasileiro, mostrando cenários diferentes e comparando biografia e potencialidades do ecoturismo. Já o professor Roche falou do desenvolvimento econômico aliado na produção, fazendo uma interligação com o turismo.

Além das autoridades citadas, estiveram no seminário, os especialistas brasileiros Fábio de Oliveira Roque, coordenador executivo do Programa Bioma-MS, e o diretor executivo do Instituto Socioambiental da Bacia do Alto Paraguai SOS Pantanal, Felipe Augusto; as consultoras da Unidade Técnica do Sistema Famasul, Daniele Coelho e Fernanda Oliveira. O evento foi uma proposição do deputado estadual, Junior Mochi.