MICRORREGIÕES PANTANEIRAS: POCONÉ

Por 21 de janeiro de 2021março 23rd, 2021Microrregiões Pantaneiras, Notícias, Sem categoria

Apesar de ser um bioma único, o Pantanal é formado por 11 microrregiões! Cada uma possui diferentes características naturais e pode abrigar distintas espécies de animais, que variam de acordo com as condições da região. E, para que você conheça todas, nós estamos explicando uma a uma no decorrer das semanas!

 

Poconé

Quem nunca ouviu falar da transpantaneira? A porta de entrada para o Pantanal Mato-grossense. Pois é, mas para visitar a famosa estrada de terra de 145 quilômetros de extensão, você provavelmente irá começar por Poconé, o principal acesso à via que termina em Porto Jofre (MT).

Poconé é um município brasileiro do estado de Mato Grosso com 17.260,861 km² de extensão. Situa-se a 100 km de Cuiabá e a 86 km de Várzea Grande, a maior cidade nos arredores.

O Poconé é um município do Parque Nacional do Pantanal, banhado pelos riquíssimos rios Cuiabá e Paraguai. 

Poconé :: Academiapantaneira

Poconé. Foto Academia pantaneira

 

Fauna local

Poconé possui uma enorme biodiversidade que atrai turistas do mundo todo. A facilidade do avistamento de animais em vida livre é sem dúvidas um dos grandes atrativos locais.

Em suas estradas é comum observar veados, capivaras, jacarés, gaviões, garças, tamanduás e tuiuiús – ave símbolo do Pantanal que chega  a atingir 1,50 metro de altura. 

 

Mudanças climáticas podem reduzir população de cervos-do-pantanal - Portal Embrapa

Cervos-do-pantanal (Blastocerus dichotomus). Foto: Embrapa.

 

Tuiuiú (Jabiru mycteria), ave símbolo do Pantanal. Foto: Andreas.

 

Turismo 

A melhor época para visitar a região é no período de seca,  entre maio e setembro. Nessa época é mais fácil realizar o avistamento de animais. Alguns pacotes turísticos oferecem passeios noturnos, possibilitando o encontro com animais que possuem maior atividade nesses horários. 

 

Pantanal de Poconé - Viagem e Ecoturismo no coração do Brasil - Chapada Explorer

Cavalgada em Poconé. Foto: Chapada Explorer.

Um dos fortes da região é o passeio de barco e de caminhão e outras opções são as trilhas e as cavalgadas. O que não falta são atrativos naturais e belezas paradisíacas.

 

passeio de barco - Foto de Pousada Rio Claro, Poconé - Tripadvisor

Passeio de barco em Poconé. Foto de Pousada Rio Claro.

 

Se você, como eu, é do tipo que além de bichos gosta de conhecer a cultura local, não pode deixar de visitar o colorido centro histórico de Poconé e provar o típico bolinho de arroz, feito com arroz socado no pilão, mandioca, açúcar, manteiga, coco ralado, leite e canela. 

ENTRADA DA CIDADE DE POCONÉ - Foto de Pousada Rio Claro, Poconé - Tripadvisor

Entrada da cidade de Poconé. Foto: Pousada Rio Claro.

Porto Jofre

Se você está em busca de aventuras mais selvagens, conheça Porto Jofre, um distrito do município de Poconé, localizado na região sul de Mato Grosso, próximo da divisa com Mato Grosso do Sul . 

A região concentra o maior número de onças-pintadas do mundo, tornando o tão sonhado encontro com o maior felino das américas muito mais fácil de ser realizado. O turismo de avistamento de onças, que ali ocorre de barco, movimenta por ano 7 milhões de dólares somente na região.

É um verdadeiro para quem é apaixonado por animais.

 

Agencia de Turismo Interativa Pantanal-Pousada Porto Jofre | ECONÔMICO JAGUAR TOUR 3 DIAS

Avistamento de onça-pintada. Foto: Interativa Pantanal

 

Transpantaneira

Você sabia que no projeto original da Transpantaneira, a rodovia teria quase 400 km cruzando o Pantanal? Mas a obra foi encerrada em Porto Jofre, às margens do Rio Cuiabá. Apesar de existir uma grande concentração de pousadas nos primeiros 65 km, a parte final da estrada é bem deserta, aumentando as chances de ver onças e outros animais.

São 145 quilômetros de eco-rodovia com 122 pontes de madeira. No período chuvoso torna-se um verdadeiro mirante onde a água acumulada em suas  laterais se torna um lindo refúgio de jacarés, capivaras, tuiuiús, sucuris e muitos outros animais.

Existe uma regra que não pode ser quebrada ao percorrer a transpantaneira: andar em velocidade reduzida. Como já disse, a região é cheia de animais silvestres e eles diariamente sofrem com atropelamentos. Aprecie a paisagem com calma e aproveite para fazer registros dos vários animais que você pode encontrar ao longo do percurso.

Dica de ouro: Saia de Poconé com tanque cheio e estepe revisado. Não existem postos de combustível no caminho.

 

Transpantaneira. Foto: Gustavo Figueiroa.

 

Se ainda não conhece Poconé, é hora de pensar nessa viagem, não é mesmo?

 

Texto por: Fernanda Sá