O PANTANAL PRECISA DE VOCÊ

Informar e promover o diálogo para um Pantanal sustentável.

VOLTAR

Pantanal na rota do incentivo ao turismo

Que o Brasil tem um potencial no turismo com variedade incomparável, já sabemos. Mas nunca é demais lembrar que várias localidades brasileiras ainda precisam se investimentos para que se aumente o movimento de pessoas, cruzando os estados e regiões.

Por isso o governo federal lançou no fim de maio uma nova lista de 30 rotas que serão beneficiadas pelo Investe Turismo.

Entre elas está a rota Pantanal Norte e Chapada dos Guimarães. A região corresponde a locais bastante visitados por viajantes pela estrada Transpantaneira, onde é possível ter um grande contato com a fauna e a flora local – um passeio por ali encontra uma riqueza deslumbrante de pássaros e jacarés, por exemplo. Nas pousadas do entorno, além do clima tranquilo para quem procura descansar, os animais estão ali bem próximos, como os veados-campeiros e os macacos.

É ali também que ficam as regiões famosas pela presença das onças-pintadas. A área também tem uma série de passeios organizados como cavalgadas, caminhadas pela mata, pesca e safári fotográfico.

Outra rota entre as 30 definidas pelo governo é a Pantanal Sul e Bonito, pegando a capital Campo Grande e mais seis municípios. É lá que está Aquidauana, o Portal do Pantanal, um dos mais belos ecossitemas do planeta, abringando a Serra de Maracajú, o Museu de Arte Pantaneira, entre outras atrações. Outra dica é percorrer os mais de 100km da Estrada-Parque do Pantanal, um trajeto inesquecível para quem curte observar a fauna e pode encontrar capivaras e araras no caminho de terra e pontes de madeira. Já Bonito, bastante conhecida no meio turístico, é o paraíso das águas, rica em eventos de rapel, mergulho e trekking em meio a uma paisagem de grutas e cavernas incríveis.

De acordo com o governo, esses 30 destinos (lista abaixo) somaram 50% do fluxo de turistas brasileiros e 79% dos estrangeiros que viajaram pelo Brasil em 2018. O projeto, uma parceria público-privada, terá um investimento inicial de R$200 milhões via Sebrae.

As 30 rotas selecionadas são: Brasília e Chapada dos Veadeiros; Goiânia, Pirenópolis e Goiás; Pantanal Norte e Chapada dos Guimarães; Rota Pantanal Sul e Bonito; Manaus e Polo Amazônico; Belém, Ilha de Marajó, Santarém e Alter do Chão; Palmas e Jalapão; Boa Vista e Monte Roraima; Macapá; Rio Branco; Porto Velho e Guajará-Mirim; Maceió e Costa dos Corais; Aracaju e Cânions do São Francisco; Recife, Olinda e Porto de Galinhas; Fernando de Noronha; Salvador e Morro de São Paulo; Costa do Descobrimento; Rota das Emoções; Teresina e Serra da Capivara; João Pessoa e Litoral; Natal e Litoral; Vitória e Montanhas Capixabas; Belo Horizonte e Cidades Históricas de Minas; Rio de Janeiro Imperial; Costa do Sol – Região dos Lagos; São Paulo e Litoral Norte; Corredor do Iguaçu; Porto Alegre e Serra Gaúcha; Porto Alegre e Missões; Serra-Mar Catarinense.

Entre as 30 rotas mapeadas no país, tinha de estar o Pantanal, claro. Foto: creative commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *