O PANTANAL PRECISA DE VOCÊ

Informar e promover o diálogo para um Pantanal sustentável.

VOLTAR

DIA DO PANTANAL: uma homenagem ao seu maior protetor

Hoje é comemorado o Dia do Pantanal! 

Com o título de Reserva da Biosfera ratificado recentemente pela Unesco, o Pantanal é a maior planície tropical alagável do mundo! Além disso, abriga uma rica biodiversidade, estendendo-se por Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bolívia e Paraguai. O bioma tem área total de 195.000 km², e aproximadamente 62% dela é localizada no Brasil. 

O Pantanal é berço para uma grande diversidade de fauna e flora. É lar para ribeirinhos e moradores tradicionais, moradores de áreas urbanas, produtores rurais, além dos milhares de turistas que recebe. Todos coexistem de forma singular, mantendo o máximo de respeito à natureza e seus recursos, o que faz do bioma um lugar único e encantador.

Foto: Gustavo Figueirôa

POR QUE 12 DE NOVEMBRO? 

A data homenageia o ambientalista Francisco Anselmo de Barros, que, em 12 de novembro de 2005, morreu após atear fogo no próprio corpo durante ato público em defesa do Pantanal. O feito aconteceu no calçadão da Rua Barão do Rio Branco, em Campo Grande.

O Dia do Pantanal foi aprovado em 2008 pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama). Na época, o Governo de Mato Grosso do Sul defendia a data de 14 de novembro, para coincidir com o Dia do Rio Paraguai. No entanto, entidades ambientalistas que elaboraram a proposta ao Conama entenderam que era justo celebrar o Dia do Pantanal na data de falecimento de um dos seus maiores protetores.

De acordo com o nosso diretor executivo Felipe Dias, “Dia do Pantanal é uma homenagem à morte do ambientalista e jornalista Francisco Anselmo de Barros. Esta data é significativa porque lembra a luta contra a instalação das usinas de álcool e açúcar no Pantanal. A data evidencia a singularidade do Pantanal, sua importância e a necessidade de proteção da região.”

INCRÍVEL DIVERSIDADE DE FAUNA E FLORA 

Foto: Gustavo Figueirôa

Localizado no coração da América do Sul, o Pantanal desempenha um papel fundamental na conservação da biodiversidade. Esse imenso reservatório de água doce é importante para o suprimento hídrico, estabilização do clima e a conservação do solo. Além disso, o Pantanal é fonte de vida para diversas espécies animais e vegetais, atuando como um gigantesco berçário para todas elas.

Até o momento, já foram registradas pelo menos 4.700 espécies diferentes no bioma, incluindo plantas e vertebrados. Desse total, 3.500 são espécies de plantas, 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos.

Tamanha diversidade atrai milhares de turistas todo ano, o que tem aumentado potencialmente as atividades de ecoturismo na região. Pessoas de outras cidades, estados e países desembarcam em grande quantidade no Pantanal, com o intuito de ver as onças-pintadas, lobos-guarás, ariranhas, antas, sucuris e outros animais emblemáticos pantaneiros. No entanto, muito além de uma vitrine para os animais, o ecoturismo promove um trabalho de educação ambiental e conservação do bioma. 

UMA RIQUEZA AMEAÇADA 

Apesar de ser um dia de celebração, em 2019, aproveitamos a data para pedir sua ajuda! 

No último dia 5 de novembro, o governo federal revogou o decreto que criou o Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar (ZAE Cana). Esse era um importante instrumento que impedia a expansão do cultivo da monocultura na Amazônia e no Pantanal.

Foto: Divulgação

Diante deste contexto, o Instituto SOS Pantanal se posicionou contra a revogação do decreto. O zoneamento é uma ferramenta de planejamento econômico, social e ambiental, construído pela sociedade, sem ideologia, baseado na vocação do Pantanal. Vocação como a pecuária extensiva, consolidada há séculos na região; o turismo de natureza e outras oportunidades potenciais ainda desconhecidas que preservem este local.

Não cabe ao governo desconstruir todo trabalho centrado em estudos técnicos e participação da sociedade, assinando um documento contrário à sustentabilidade de um ambiente único como o Pantanal. Por isso, fizemos um pronunciamento público em nosso blog explicando o porque esta medida é um retrocesso

Você pode se posicionar contra! Assine o abaixo-assinado que criamos, pois hoje estaremos em Brasília para defender essa causa. Ajude-nos a salvar o Pantanal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *